Piso para clínicas médicas e odontológicas. O que usar?

February 28, 2020

Sempre nos perguntam a respeito do piso da clínica e qual material usar.  A norma RDC-50/2002, que normatiza os ambientes de saúde fala que os materiais para o revestimento de paredes, pisos e tetos de áreas críticas e semicríticas devem ser resistentes à lavagem e ao uso de desinfetantes e devemos sempre priorizar materiais de acabamento que não possuam ranhuras ou perfis estruturais aparentes, mesmo após o uso e limpeza frequente.

 

A NBR9050 que regulamenta acessibilidade dos espaços fala que os pisos devem ter superfície regular, firme, estável e antiderrapante sob qualquer condição, que não

provoque trepidação em dispositivos com rodas e recomenda que se evite a utilização de padronagem na superfície do piso que possa causar sensação de insegurança no usuário.

 

 

Clínica médica com porcelanato polido - Projeto : APSP Arquitetos. Todos os direitos reservados.

 

Mas o que isso quer dizer? Afinal, podemos ou não usar porcelanato, vinílico, cerâmicas...?

Porcelanato é um excelente material principalmente pelas quinas retas o que possibilita a junta mínima ou seca. Isso diminui muito as frestas e as áreas de acúmulo de sujeira. Mas e os pisos cerâmicos que precisam de um rejunte mais largo? Eles podem sim ser aplicados, principalmente pelo menor custo do material e mão de obra para instalação, porém devemos atentar a qualidade do rejunte aplicado, sendo mais indicado o epóxi pela baixa porosidade, menor desgaste, evitando aquele buraquinho que forma ao longo do uso.

 

 

Consultório Odontológico com porcelanato acetinado - Projeto : APSP Arquitetos. Todos os direitos reservados.

 

Em relação a ser polido, acetinado ou natural, tanto as cerâmicas quanto os porcelanatos se enquadram nessas definições. Os pisos com acabamento natural são mais ásperos, o que acaba acumulando sujeira. Então entre os polidos e os acetinados sempre preferimos trabalhar com os acetinados. Apesar de ainda não serem especificamente regulamentados, acreditamos que os pisos polidos (aqueles bem brilhosos) causam desconforto e até dificuldade de locomoção em pacientes idosos, crianças e gera menos aderência a cadeiras de rodas e muletas, o que pode ser até impossibilitantes em casos mais extremos. Por isso, sempre que os clientes aceitam (porque muita gente adora os polidos), recomendamos os acetinados. Eles também tendem a mostrar menos os arranhões e aparentam novos por mais tempo.

 

E os vinílicos? Eles sempre foram amplamente utilizados na arquitetura hospitalar, porém em formato de manta. Nos últimos anos se popularizou em formato de régua, geralmente em padronagem amadeirada, o que muita gente gostou. Nesses casos, devemos buscar os vinílicos com menos ranhuras, para não acumular sujeira, e geralmente não colocamos em áreas molhadas, já que ele é colado e a água pode infiltrar e descolar o material. Em relação a resistência, eles são duram muito e o ideal é comprar um vinílico específico para áreas comerciais que contam com uma garantia pelos fabricantes.

 

 Consultório de Nutrição com piso vinílico - Projeto : APSP Arquitetos. Todos os direitos reservados.

 

 

A APSP Arquitetos é um escritório de arquitetura e Urbanismo especializado em atender profissionais de saúde, em especial consultórios e clínicas médicas e odontológicas. Fazemos projetos para todo o Brasil.

 

Av. Antonio Carlos Magalhães, 1034 - Pituba Parque Center - Sala 122A, Itaigara - Salvador

E-mail: contato@apsparquitetos.com

Telefones: +55 71 99983-5275    +55 71 99942-2775 

Please reload

O que tem de novo